INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL

Linha de Tiro - 19/04/2018

sábado, 24 de outubro de 2015

Enquanto Reis e a Câmara emudecem, Igreja Universal diz que Raul Batista é "pastor licenciado"

Raul Batista: a Igreja Universal diz em nota que ele é "pastor licenciado".

Orlando Reis, presidente da CM: corporativismo e mudez que contaminam o mandato de todos
A situação do vereador-pastor Raul Batista (PRB), pode até ser, de certa forma, confortável na Câmara Municipal de Belém, da qual ele é o 2º vice-presidente, uma vez que o presidente da casa, Orlando Reis, já antecipou que só tomará alguma providência contra Batista, para levá-lo ao Conselho de Ética, depois que ficar comprovada a participação do vereador nas fraudes contra o seguro-defeso da pesca. 
O silêncio dos pares de Batista também é sintoma de um corporativismo que conspira contra os interesses dos eleitores - evangélicos ou não - que acreditaram nas boas intenções do vereador quando votaram nele e o elegeram. A representatividade parlamentar é posta em xeque quando um de seus membros é suspeito de violar a conduta ética e moral incorporadas ao mandato, ou dele utilizar-se para comportamento não-republicano. 
Sequer reunir e avaliar a situação de Raul Batista, mesmo sob o argumento oculto de que, a princípio, nada existe contra o vereador que desabone sua conduta, é uma atitude da Mesa Diretora da Câmara Municipal que contamina e deixa sob suspeição todos os demais vereadores perante seus eleitores. É omitir-se de uma tomada de posição, além, é claro, de corporativismo.  
Desse corporativismo, porém, a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) no Pará não parece compartilhar. Em nota enviada ao blog Ver-o-Fato, o Departamento de Comunicação Social e de Relações Institucionais da Universal (UNIcom) afirma que Raul Batista está licenciado do ofício religioso de pastor, porque hoje se ocupa "exclusivamente da atividade pública". 
Na nota, diz ainda que está acompanhando o desenrolar dos fatos - o inquérito, preliminar, da Polícia Federal, e, depois, a ação penal contra Batista e outros 17 envolvidos nas fraudes -, e informa que procura sempre avaliar se a conduta do pastor, "ainda que licenciado, continua compatível com os preceitos éticos e morais exigidos de seus membros".
Veja, na íntegra, a nota da IURD
Senhor editor,
A Igreja Universal do Reino de Deus informa que qualquer integrante de seu corpo eclesiástico – bispos e pastores – que decida ingressar em carreira política, obrigatoriamente, licencia-se da Igreja e passa a se ocupar exclusivamente da atividade pública. Desta forma, solicitamos que o presente esclarecimento seja prestado aos leitores desse blog “Ver-o-fato”, na postagem “Vereador-pastor é preso em Belém e PF o aponta como um dos líderes da fraude da pesca".
Esclarecemos, ainda, que acompanharemos o desenrolar dos fatos. A Universal sempre procura avaliar se a conduta do pastor, ainda que licenciado, continua compatível com os preceitos éticos e morais exigidos de seus membros.

UNIcom - Departamento de Comunicação Social e de Relações Institucionais da Universal 

Um comentário:

  1. Mendes, me contaram que uma parte do dinheiro desviado pelo pastor Raul foi investida em um salão de beleza na Cidade Nova, por uma pessoa íntima do elemento.

    ResponderExcluir