quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Priante é cotado para ministério e Jader pressiona Dilma com cargo para Helder

Enquanto os noticiários das grandes redes de TV e rádio do país apontam o deputado federal paraense José Priante como um dos cotados para o Ministério da Infraestrutura, que será mantido no enxugamento dos ministérios, o senador Jader Barbalho, segundo informa o portal da revista "Época", reclamou que o Palácio do Planalto o estava ignorando nas tratativas da reforma ministerial. Depois da reclamação, Jader foi chamado nesta quarta-feira para uma conversa com a presidente Dilma.

Quem fez Dilma receber Jader no Palácio do Planalto foi o vice-presidente, Michel Temer. A presidente não teria gostado do fato de Jader não ter votado os vetos de interesse do governo. No caso da indicação de Priante, ele é um dos três indicados para o ministério pela bancada do PMDB na Câmara dos Deputados. O deputado já foi relator do Orçamento Geral da União e está no quinto mandato.

Jader está preocupado com o destino de Hélder Barbalho, seu filho, que ocupa o Ministério da Pesca e ainda está com o destino incerto no governo. Diz a revista que o senador e cacique do PMDB paraense "reclamava de ingratidão do governo, pois ajudou Dilma a se reaproximar de nomes importantes do PMDB, como Renan Calheiros, e de ter ficado ao lado do Planalto contra Eduardo Cunha quando o presidente da Câmara dos Deputados criticava Dilma pesadamente".

Revoltado com o tratamento do Palácio do Planalto, Jader deixou de votar vetos de interesse do governo como forma de protesto. O Portal de "Época" resume que Helder -  que seria rebaixado de posto no governo - está cotado para seguir para um banco público ou uma estatal com ligações com a região Norte.  Helder foi indicado ministro da Pesca na cota do PMDB no Senado.

                               Dilma cortará ministérios sem expressão, como o da Pesca, onde está Helder

Nenhum comentário:

Postar um comentário