segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Moradores de rua do Tapanã vão à luta e guardam "banana" para a prefeitura



Enquanto governos ineptos afundam na incompetência e são incapazes de responder aos anseios da população que paga seus impostos, mas não vê essa dinheirama arrecadada ser aplicada em obras públicas, em alguns bairros da periferia de Belém – onde a vida pulsa e as pessoas se ajudam com sinceridade e alegria – os moradores vão luta.

No bairro do Tapanã, por exemplo, moradores fizeram “vaquinha”, compraram aterro, pedra, cimento e ferro e decidiram melhorar a rua até então só lama e buracos, abandonada pela prefeitura de Belém. Todo fim de semana eles constroem um pedaço de rua e a obra avança, graças a esse mutirão que é todos e cujo resultado beneficia a todo mundo que mora na rua.

Trabalho vai, trabalho vem. Bate a fome. E há outros moradores empenhados em alimentar os operários. Rola um bom churrasco e feijoada. De metro em metro, a obra está saindo. Como a prefeitura nada faz, a não ser anunciar na TV que tem projeto, mas não tem verba ( quem acredita nessa lorota?), os moradores fazem sua parte, embora paguem em dia seus impostos para os governantes.

Fernando Souza, um dos moradores, postou fotos das obras. E postou um desabafo, no Facebook: “mais uma comunidade esquecida da periferia de Belém, cansada de promessas, parte para a ação. Na área, que fica no bairro do Tapanã e abriga cerca de 500 famílias, os moradores botaram a mão na massa pra fazer acontecer. Os mutirões acontecem todo final de semana. Até agora nem sinal das "autoridades". Os moradores prometem continuar fazendo o trabalho e se mobilizando para a próxima eleição”.

Souza arremata: “já dizia o famoso refrão: Quem sabe faz a hora não espera acontecer. Aqui o povo vai pra rua pra fazer acontecer, não fica esperando pelos aproveitadores, que com certeza vão aparecer”. Não vão aparecer, mas certamente já estarão imprimindo os carnês do IPTU de 2016.

Aliás, em 2016 haverá eleição para prefeito e vereador. Pois que a comunidade do Tapanã se prepare, assim como outras comunidades da periferia. Discursos e caminhadas vão acontecer. Abraços em velhinhas e crianças, também. Tudo em busca de votos.

Vai ser a hora de dar o troco. Ou uma “banana” para os ineptos e cínicos. 



                        Eles cansaram de esperar pela prefeitura 


                                 É hora de ir à luta e preparar a massa 
                                
                                 Com sol a pino, a turma não esmorece
Churrasco, porque ninguém é de ferro

Nenhum comentário:

Postar um comentário