VER-O-FATO: Cena de Belém, a rotina

domingo, 26 de julho de 2015

Cena de Belém, a rotina

Relato do jornalista Edson Gillet para um episódio ocorrido neste final de semana, na Passagem Olímpia, na Vileta, entre Almirante Barroso e 25 de Setembro (hoje, avenida Rômulo Maiorana).

"Um fato "raro" aconteceu aqui na passagem Olímpia - berço da civilização -, um assalto a duas mulheres moradoras. Os detalhes da ação criminosa são repugnantes, os gritos das vítimas misturados com dos assaltantes acende uma indignação e revolta. 
Por volta das oito da noite retornava do supermercado e, por pouco, não entrei na linha de tiro dos meliantes, Eu e mais algumas pessoas que estavam no bar da esquina tentamos intervir mas um deles exibiu um trinta e oito e apontou em nossa direção, mas não atirou, felizmente. 
Segue a vida - foi apenas um sensação de insegurança".

Em 1985, no saudoso jornal "A Província do Pará", o grande cartunista Biratan Porto fez a charge que abaixo reproduzo, sobre a então crescente violência em Belém. Trinta anos depois, o traço de Biratan assume incrível atualidade diante da realidade que mantém os moradores da capital reféns do banditismo, organizado e desorganizado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário