terça-feira, 21 de julho de 2015

A guerra que virá em 2016 e 2018



A máquina de fazer lama, na imprensa do Pará, já está azeitada para os embates que virão. Os protagonistas serão, como tem sido nos últimos 30 anos, os dois maiores grupos de comunicação do Estado, o "Diário do Pará", e "O Liberal". Em 2016, a eleição para a prefeitura terá Zenaldo (PSDB), disputando a reeleição, contra os candidatos apoiados pelo PMDB -  provavelmente o dublê de delegado de polícia e deputado federal, Eder Mauro - e pelo PSOL, que irá provavelmente de Edmilson Rodrigues, que já governou a cidade por duas vezes.
As pedras do jogo ainda se mexem com timidez, mas nos bastidores o clima já esquenta. Jader Filho e Rômulo Maiorana Júnior, os barões da comunicação papachibé, afiam suas garras e impressoras.
Em 2018, sem Jatene, o PSDB terá que inventar um candidato para enfrentar  Helder Barbalho (PMDB). Aí, a guerra (suja) será total. Quem estiver de um lado, será tratado como amigo. De outro, inimigo a ser demolido na reputação.
Fogo e vitupérios devem jorrar por todos os poros. Quem viver, verá.

2 comentários: